Mercado da tecnologia da informação segue em expansão

O mercado da tecnologia vem crescendo constantemente e aceleradamente no Brasil nos últimos dois anos. Os dados foram divulgados por uma pesquisa do Centro de Tecnologia de Informação Aplicada (FGVcia). A mesma pesquisa aponta que a adoção de processo de transformação digital e de tecnologia da informação nas empresas aconteceu mais cedo que o esperado, ou seja, o que deveria ocorrer entre um e quatro anos, foi feito em meses. 

O levantamento aponta que no início de 2023 o Brasil atingirá a marca de 216 milhões de computadores (desktop, notebook e tablet) em uso, o que significa que atingirá a marca de 1 computador por habitantes (100% per capita). Estudar e trabalhar de forma híbrida continua em alta.

Uma pesquisa da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e de Tecnologias Digitais (Brasscom) estima que até o fim deste ano sejam investidos de R$ 345,5 bilhões na área, com destaque para big data, armazenamento na nuvem, e a internet das coisas. O setor deve crescer até 2024.

A pesquisa para inovação e desenvolvimento de novas tecnologias tem sido fundamental para o crescimento do setor. Empresas têm buscado fomentar este processo. Um exemplo é a Ellevo, empresa com sede em Santa Catarina e presente em 22 países. Recentemente teve aprovação de um projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Programa de Formação de Recursos Humanos em Áreas Estratégicas (RHAE) do CNPQ em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

De acordo com a CEO da Ellevo, Irene Silva, o objetivo do programa (RHAE) é incentivar a participação de pesquisadores, especialmente de mestres e doutores, no desenvolvimento e inovação para agregar ainda mais ao mercado da tecnologia. “Outro ponto a ser destacado é o incentivo da busca por soluções inovadoras para problemas ou melhoria de produtos, processos e serviços”, informa. 

Estas iniciativas são importantes para a retenção de pesquisadores no país. No ano passado, o Brasil recebeu US$ 45,7 bilhões em investimentos em tecnologia. Essa quantia representou 1,65% dos US$ 2,79 trilhões investidos na área em todo o mundo. O Brasil pode crescer mais. Os dados são da Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes). Este 1,65% representa uma alta de 17,4% em relação a 2020. Em 2021 o país chegou a 10ª posição no ranking de investimentos em tecnologia.