Quanto seu negócio perde com um site mal feito?

Quanto seu negócio perde com um site mal feito?

Sabe aquela plataforma de site grátis que permite que qualquer pessoa possa criar seu próprio site ou loja online sem nenhum conhecimento técnico ? Então, o barato, ou de graça, pode sair bem caro. Um site de baixa qualidade, genérico e sem profissionalismo, faz o site perder acessos e consequentes clientes. Além disso, os preços de anúncios online custam muito mais caros.

Pesquisa realizada em abril de 2020, no começo da pandemia, analisou o desempenho dos sites de diversas empresas americanas e europeias. O resultado da consultoria BCG e Ryte identificou que um quarto das URLs analisadas apresentavam um, ou mais problemas, com destaque para erros críticos como tempo de carregamento demorado, tamanho da página web pesado, imagens não otimizadas, links quebrados e indexação incorreta:

“O marketing digital tornou-se elemento fundamental na estratégia de todos os negócios. Independentemente do setor em que atua e a conectividade global, a pandemia modificou as demandas dos clientes que migraram para um plano digital” explica Ediney Giordani, CdO da KAKOI Comunicação.

Investimento tem que ser assertivo

Somente em 2019, ou seja, antes do investimento massivo por conta da pandemia, foram investidos mais de 304 bilhões de dólares em atividades de marketing digital, segundo a Magna Global USA.

Problemas afastam as pessoas de sites mal feitos

Milhares de dólares são perdidos todos os minutos por sites mal otimizados. Existe uma relação direta entre o tempo de espera e o número de visitantes que um site pode ter e, portanto, o número de leads que ele pode gerar: “Link quebrado é um fator muito crítico. Um erro como esse pode afastar leads qualificados do negócio e enviá-los para a concorrência em segundos” esclarece Giordani.

Imagem arranhada no primeiro clique

O internauta avalia a qualidade do site associando com o produto ou serviço oferecido. Giordani explica que o site é como a fachada de uma loja, portanto quanto mais profissional for a estrutura, melhor será a impressão:

“Se o site é ruim assim, imagina como deve ser a organização da empresa. Esse é o pensamento das pessoas com sites desleixados, que não passam nenhuma sensação de compromisso. O verdadeiro prejuízo ao não investir em um site profissional é deixar de vender diariamente e largar seus clientes nas mãos da concorrência” completa Ediney.