Uma comunicação de marca ligada ao metaverso

Cada vez mais se fala sobre o metaverso e seu crescimento global. Esse é o nome dado ao ambiente imersivo, coletivo e hiper-realista onde as pessoas convivem e conversam entre si usando avatares/personagens customizados em 3D. É um mundo criado a partir de diversos meios, como realidade virtual e aumentada, redes sociais, criptomoedas, etc. Em outras palavras, é a vivência em um espaço digital, porém com influências da vida real nesse universo. Entretanto, de qual maneira isso afeta um negócio? Por que estar por dentro dessa novidade deve ser uma preocupação?

O avanço tecnológico em massa

Com a pandemia, houve um avanço eletrônico e técnico no mercado como um todo. Os empreendedores foram obrigados a reinventar as formas de venda e interação com o seu público para continuar obtendo lucro mesmo com a crise mundial. Um exemplo é o varejo digital, onde o progresso foi de dez anos em dois. Nesse sentido, o setor da saúde também passou por mudanças, com novas tecnologias surgindo e, uma ampliação das já existentes. Tudo isso fica nítido pela teleconsulta; nos dispositivos médicos com programação agendada; nos testes para detecção de antígenos; no ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) ou equipamentos com o objetivo de “respirar pelo paciente”; e o rápido desenvolvimento de novas vacinas, como a da própria Covid-19. 

Dessa forma, a chegada do 5G também foi um marco, pelas conexões e velocidade de Internet mais rápidas. “Isso, aliado ao progresso de games, tornará possível a aplicação do metaverso como facilitador da vida do ser humano em muitos sentidos”, comenta Tiago Sanches, gerente comercial da Total IP. 

Outra tendência crescente diz respeito aos influenciadores digitais. Tal classe se relaciona com seus seguidores por meio de avatares, utilizando da inteligência artificial para dar dicas de produtos e serviços. Esse é o caso de grandes nomes no ramo, como a empresária Bianca Andrade e sua personagem “Pink”, e a criadora de conteúdo Jordana Maia, com a sua versão “Jords”. 

Atualmente, enormes marcas e seus departamentos de comunicação já usam dessa esfera para se colocarem e ir em busca de parcerias na realização de campanhas. O emprego disso para promover experiências e desenvolver produtos, a fim de chamarem a atenção no âmbito, também é forte, mostrando de forma interativa como esse espaço está muito próximo do mundo externo.

Uma mudança nas formas de se comunicar 

Apesar de termos uma ideia de como serão essas interações no futuro, não há uma certeza de como realmente será na prática essa união de esferas. Algo certo é: essa junção já existe e é explorada por organizações maiores para criar meios de seus representantes anunciarem e monetizarem no domínio.

Trata-se de um bom ambiente para concretizar relacionamentos em todas as áreas, apesar de trazer inúmeros desafios para as relações de diálogo e engajamento de indivíduos. Dessa forma, é um local perfeito para a construção e posicionamento de empresas. Entretanto, poderá destruir um branding já consolidado e, por isso, deve-se haver uma preocupação corporativa a respeito do comportamento adotado pelos profissionais.

Assim sendo, a complexidade vai aumentar significativamente. “Um novo parecer empresarial precisa ter em mente todo o necessário para unir assessoria de imprensa, implementação e condução das ações comunicativas, marketing, planificações e uma ligação com o público externo, visando gerar certa sintonia”, pontua Sanches. Por isso, contar com um parceiro como a Total IP ao lado é de forte auxílio para garantir uma comunicação clara e eficiente, atenta a todas essas mudanças. 

Conheça soluções assertivas

De acordo com um infográfico da Invesp, entidade norte-americana com foco na otimização das taxas de conversão, 73% dos consumidores afirmam preferir o chat on-line para comunicar-se com um estabelecimento. Quando indagados sobre o porquê, 79% apontam para a velocidade no tempo de resposta e 51% falam a respeito da possibilidade de continuar navegando na loja durante o atendimento. Dessa maneira, nada mais inteligente para a instituição como usufruir disso ao seu favor. Assim sendo, dois produtos específicos oferecidos chamam a atenção e se destacam quando o assunto são as novidades do metaverso.

Chatbots: a partir de inteligência artificial, consegue interagir naturalmente com as pessoas, aprendendo com perguntas frequentes e se tornando um imenso banco de informações. Ideal para administrar mensagens, acrescenta agilidade e praticidade para o contato com o público, sendo um grande diferencial para oferecer vivências satisfatórias. 

Robôs dinâmicos para WhatsApp: por meio de uma construção sob demanda, projeta uma automação para receber os internautas nos webchats originados do WhatsApp receptivo e ativo com respostas estruturadas e integração aos sistemas. Ademais, traz automação de processos; autenticação em dois fatores; alertas e notificações; redução de filas de espera; geração de dados; aumento dos canais de contato; complemento na estratégia de marketing; plataforma segura com certificado SSL; infraestrutura de servidores em nuvem e suporte 24/7 (em português).

Dessa forma, se manter a par das predisposições do mercado e incluir no metaverso torna-se tangível e eficaz. “Já passou a época na qual estar por fora do moderno era aceitável. Hoje em dia, para garantir o bom crescimento de uma entidade, é preciso conversar com a sua persona na linguagem ideal e entendível por ela. Nós, da Total IP, não só entendemos isso, como fazemos acontecer”, finaliza o gestor.