Mobilidade urbana: energia solar pode atender demandas de carros elétricos

Com adaptações na hora da instalação, é possível deixar a estrutura pronta e criar pontos para carregar carros elétricos e outros veículos que utilizam essa fonte de energia

Já pensou em ter em casa seu próprio “posto de abastecimento” utilizando a luz solar como fonte principal de energia? Isso é possível para quem já possui – ou pretende – um veículo elétrico. E essa realidade não está tão longe. Debates sobre barreiras de acesso à parte, a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) confirma que só nos primeiros seis meses de 2022 foram vendidos 100 mil veículos elétricos e híbridos no Brasil.

Pensando nesse cenário que começa a apresentar uma curva de conversão no país, já se iniciaram os debates para quem quer aproveitar a energia solar para “abastecer” os veículos elétricos. “Como o valor da conta de energia é flutuante e anda cada vez mais ficando cara, é natural que exista a dúvida se é possível usar a luz solar para abastecer. E de fato é possível”, afirma o Gerente Comercial da Sou Energy, Mário Viana.

“Utilizar painéis fotovoltaicos para gerar energia e deixar que o sol encha o tanque do carro elétrico é uma ótima opção para quem busca poupar de verdade. Para isso, será necessária uma pequena intervenção para adaptar a estrutura elétrica da residência ao carregador do veículo, o wallbox. Quem está disposto a isso, pode aproveitar o momento para fazer um aprimoramento maior, instalando uma infraestrutura de energia solar com os cabos e o inversor”, comenta o Gerente Comercial da Sou Energy, Mário Viana.

E Mário tranquiliza para quem acha que o investimento para essa estrutura vai aumentar muito os custos. “É importante ressaltar que não é preciso construir toda a estrutura logo de cara para atender essa demanda. Mas é necessário ‘preparar o terreno’”.

O que Mário quer dizer é que não há necessidade de ter toda a estrutura de placas, mas é preciso estar atento e já ter ideia de que se quer criar esse ponto de abastecimento, isso porque é necessário ter o mínimo de infraestrutura.  “Depois que a infraestrutura está preparada, é fácil aumentar a produtividade do sistema adicionando novos painéis, desde que o inversor tenha sido dimensionado para uma geração maior. Com isso, já é possível começar a gerar em casa e ter energia solar para abastecer carros elétricos”, diz.

Bikes elétricas

Assim como os carros, as bicicletas elétricas vem sendo uma realidade no país como meio de transporte ecologicamente correto. Quem opta por incluir as e-bikes no seu dia a dia, também pode se beneficiar da energia solar para carregar a bateria.

Assim como os demais aparelhos eletrônicos, a bateria se esgota e tem um limite de cargas. Geralmente pode ter uma duração de aproximadamente 800 ciclos e, com uma carga, percorre de 30 a 60 quilômetros.

Cada modelo tem uma forma de carregar a bateria da bicicleta elétrica, mas todos exigem uma primeira recarga antes de utilizá-la pela primeira vez após a compra. Esse primeiro passo pode levar entre 3 e 5 horas para os modelos recentes e até 10 horas nos antigos.