Sebrae aponta crescimento do índice de empreendedores que migraram para o meio digital

O volume de negócios do comércio eletrônico avançou 12,6% no primeiro trimestre de 2022, segundo a consultoria internacional Neotrust. O estudo foi feito em maio do ano passado. O crescimento chama a atenção para micro e pequenos empreendedores, que, conforme com dados do Sebrae, cresceram 19,8% em relação a 2020, migrarem para o digital. O movimento inclui público que, na cultura empresarial, não tem acesso especializado à área de tecnologia nem tem time específico para esse fim, habitualmente encontrando dificuldades para completar o processo.

Empresas do setor de tecnologia têm despertado para as demandas. A IdoLink, por exemplo, identificou que as ferramentas segmentadas e pouco intuitivas atrapalhavam e, muitas vezes, impossibilitavam que negócios prosperassem. Assim, a companhia originada no Vale do Silício (EUA) passou a oferecer soluções completas para empreendedores iniciantes no meio digital, que precisam melhorar a comunicação com clientes. 

Criada por Diego Sampaio, Jonatan Prestini e Thomaz Gomes, em quase dois anos de atuação a IdoLink já apresenta mais de 22 mil usuários de diversos segmentos, como músicos, artesãos, comerciantes, influenciadores e agências de marketing a perspectiva é alcançar a meta de crescimento de 250% até dezembro de 2022. Entre as soluções oferecidas estão o e-commerce entre usuários, link na bio para redes sociais e também a criação de mini sites. 

Com expansão rápida, a empresa registra consumidores em 64 países, como Brasil, Angola, Estados Unidos e Moçambique. O conteúdo da plataforma está disponível em Português, Inglês e Espanhol. Para este ano de 2023, a expectativa é alcançar 500 mil usuários.