Com fintechs, tempo para financiamento imobiliário diminui à metade

Quase um mês separa a jornada de um consumidor que opta por ir presencialmente de banco em banco, em busca da melhor proposta de financiamento imobiliário, e aquele que já descobriu o mundo das fintechs e suas facilidades. Essa estimativa de tempo foi feita pela Melhortaxa, maior plataforma digital de crédito imobiliário do país. O tomador de crédito leva cerca de 50 dias ou mais para realizar todo o processo de financiamento. Com a ajuda da fintech e seus consultores, em cerca de 30 dias – ou menos – ele recebe o contrato para assinatura em seu endereço.

1ª Etapa: Pesquisa

A primeira etapa, se realizada presencialmente, pode levar até uma semana, no caso de um consumidor preocupado em pesquisar pelo menos quatro instituições. Em cada uma delas o mecanismo é mais ou menos o mesmo: retirada de senha, espera até ser atendido, solicitação de informações sobre crédito imobiliário, preenchimento de formulários, digitalização de dados até a visualização da simulação do banco com a taxa balcão. Mas o que torna a jornada tradicional do tomador tão árdua?

Uma das maiores dificuldades está no processo de comparação, o que leva à escolha de um banco sem muita convicção. Paulo Chebat, CEO da Melhortaxa no Brasil, explica que não existe um padrão para os bancos exibirem a simulação solicitada. “Às vezes, as instituições mencionam somente a primeira parcela ou apresentam a taxa nominal e não a efetiva. E ainda podem apresentar tudo de forma separada (juros, seguros, tarifas administrativas), incluindo ou não os custos do processo”, detalha.

Outro ponto que pode prejudicar o consumidor é a falta de elucidação sobre o que é o CET (Custo Efetivo Total). “Todos são obrigados a apresentar o CET, mas as pessoas, muitas vezes por falta de informação, escolhem a proposta baseada apenas nos juros mais baixos. E isso nem sempre é sinônimo de melhor negócio, já que o CET considera também todos os encargos que compõem a operação de crédito”, alerta Chebat.

Esses 7 dias se resumem a apenas alguns minutos, quando a opção é a Melhortaxa. O processo é simples, rápido, gratuito e totalmente digital. Basicamente, o interessado acessa o portal, escolhe o produto (financiamento imobiliário), preenche um pequeno formulário e já visualiza a simulação de todos os bancos. “A grande facilidade é que essa comparação é feita a partir dos mesmos dados. A escolha da proposta, portanto, é muito mais bem embasada e assertiva”, destaca Chebat.

Mesmo que o consumidor opte por substituir a jornada presencial por uma online de banco em banco, ainda assim esse processo de comparação – que é crucial – não seguirá o mesmo padrão. “Ele pode reduzir o tempo nessa primeira etapa de procura pelas propostas, mas a dificuldade de escolher a melhor seguirá a mesma”, reforça Chebat, complementando que, no caminho virtual, ainda há o agravante do autoatendimento, o que não deixa espaço para eventuais dúvidas. No quesito agilidade, a fintech ainda segue na frente, concluindo toda a operação com 15 dias a menos.

2ª Etapa: Conferência de documentos e análise de crédito

As etapas de reunião de documentos e posterior conferência também podem se tornar uma dor de cabeça, já que a pessoa precisa transitar com uma pasta cheia de originais e cópias e ainda corre o risco de ter algum documento invalidado. Neste caso, o banco irá informar o problema somente após o período combinado. Quando o documento correto for enviado, o prazo começa a contar do zero novamente. Todo o processo leva em média 20 dias úteis, enquanto na fintech apenas oito.

O que a Melhortaxa faz é falar diretamente com o setor de crédito imobiliário de cada banco, evitando mais intermediários no processo e, além disso, os especialistas ainda fazem a análise prévia dos documentos, facilitando o trabalho interno da instituição financeira e evitando retrabalho. “Esse ‘vaivém’ é evitado, pois auxiliamos no preparo dos documentos e qualquer problema é detectado antes do envio ao banco”, explica Chebat.

A análise crédito, por sua vez, leva em média 7 dias no modo tradicional. Já com a Melhortaxa, o processo cai para quase metade – quatro dias, em geral.

3ª Etapa: Análise Jurídica

Após a pesquisa, comparação e aprovação de crédito, segue a fase de análise jurídica, que consiste na conferência de todos os documentos relacionados ao comprador, vendedor e imóvel. Na etapa anterior, a conferência se referia apenas à validade e legibilidade dos documentos. Já nesta, verifica-se se há algum problema de fato com as partes envolvidas. Embora o tempo neste processo seja o mesmo – 10 dias -, por conta, novamente, do suporte dos especialistas da Melhortaxa, o cliente tem menos chances de imprevistos.

A hora da fintechs

O Brasil é um mercado especialmente interessante e amplo para a expansão das fintechs. De acordo com dados da Abecip, apenas entre 5% e 10% das concessões de crédito imobiliário no país são intermediadas, pois a grande maioria dos consumidores vai diretamente aos bancos. Mas, para Chebat, essa realidade está mudando.

“Temos um novo modelo de negócios que está se consolidando, através de uma transformação cultural, que é o consumo online de produtos e serviços financeiros sem intermediários, certamente impulsionada pela pandemia. O conforto de poder fazer tudo de casa representa um ganho de tempo enorme para o consumidor, sobretudo para o trabalhador brasileiro que depende de horários restritos dos bancos. Nosso objetivo é tornar todo o processo cada vez menos burocrático e mais ágil, fortalecendo a cultura da comparação no país”, frisa.