Aplicativo de empregabilidade de mulheres projeta chegar a 25 milhões de brasileiras

O aplicativo Mulheres Positivas está no centro de uma campanha de divulgação iniciada este mês pela operadora Tim. A plataforma, fundada pela executiva Fabi Saad, busca promover o desenvolvimento pessoal e profissional das mulheres por meio de conteúdos multiplataforma, que incluem vagas de emprego, além de auxiliar as usuárias, no dia a dia, no cumprimento de metas e objetivos.

Nos últimos três meses, pelo menos 40 empresas aderiram ao projeto fruto da parceria entre a operadora e o Mulheres Positivas e que agora é divulgado em filmes para a TV e mídia digital estrelados pela cantora Iza, embaixadora da iniciativa. A parceria com a Tim vai potencializar o número de usuárias que podem baixar o aplicativo gratuitamente e terão isenção completa do tráfego de dados para assistir aos vídeos e/ou se capacitar por meio dos cursos oferecidos pelo Mulheres Positivas.
Parcerias
O aplicativo oferece mais de 100 cursos de capacitação e vagas em diferentes regiões do país. Entre os parceiros do app está o site de empregos InfoJobs, que divulga  vagas no mercado de trabalho com prioridade a usuárias do Mulheres Positivas.

Também há capacitações ministradas por mulheres parceiras que são destaque em suas atividades profissionais, como a best seller Rachel Polito, com conteúdos focados na melhoria da oratória, e a jornalista Millena Machado, âncora de TV, que ensina sobre como a comunicação assertiva pode impactar pessoas positivamente.

A iniciativa também contempla um programa de mentoria intercompany, focado inicialmente no desenvolvimento de carreira de mulheres das empresas participantes. A previsão é oferecer mentoria gratuita e voluntária a mulheres como um todo futuramente.

De acordo com Fabi Saad, a meta da parceria com a TIM é impactar pelo menos 25 milhões de mulheres. “A proposta do Mulheres Positivas é melhorar a vida da mulher brasileira e ter a TIM como parceira nesse projeto vai possibilitar o alcance desse público em escala”, afirma.
ESG
A fundadora do aplicativo aposta também na adesão de outros parceiros corporativos à empreitada. “Além da perspectiva de que mais mulheres façam os cursos e tenham acesso às vagas de trabalho divulgadas no aplicativo, o Mulheres Positivas ainda tem um papel importante no sentido de agregar às empresas parceiras uma vertente ESG, especialmente no que diz respeito às ações de qualificação e diversidade femininas – verticais que hoje são consideradas fundamentais pelas maiores corporações em todo o mundo”, completa.

O app do Mulheres Positivas pode ser baixado aqui