Literatura na web3: editora independente viabiliza publicação de livros por meio de criptomoedas

É possível publicar livros utilizando criptomoedas? A resposta é sim. O ecossistema de criptomoedas está sendo adotado como alternativa de viabilização financeira pelo NADA ∴ Studio Criativo — híbrido de ateliê de criação multimídia, produtora cultural & editora independente criado em 2006 pelo poeta, editor & artista-etc. Baga Defente. Localizado em Botucatu (SP) desde 2012, o NADA está apostando nas publicações no formato phygital (que existe simultaneamente nos formatos físico e digital), utilizando a blockchain (tecnologia utilizada também pela Câmara Brasileira do Livro que funciona como uma espécie de livro de registros públicos e imutáveis, em que todos conseguem verificar a autenticidade das informações) para obter mais transparência tanto da distribuição quanto dos processos de produção dos livros, assim como na utilização de moedas digitais, as chamadas criptomoedas, na compra de livros e no financiamento de novos projetos editoriais.

A NEAR Protocol é a blockchain da criptomoeda NEAR. E a comunidade NEAR é composta por criadores, desenvolvedores e entusiastas em busca de construir uma rede cada vez mais forte. Dentro desse ecossistema existem as Organizações Autônomas Descentralizadas (DAOs) com foco criativo, ou seja, atuantes nas artes visuais, cinema, música, teatro e literatura, entre outras. Através da NEAR, os custos editoriais e de impressão de um livro são contemplados por meio da submissão de propostas para as DAOs, que aprovam ou recusam projetos de acordo com seus eixos temáticos. 

Dessa forma, o NADA já conseguiu realizar três projetos: a transcrição de poemas do português para o inglês em “Poetry Transcreations vol. I”; a criação de um talk-show online com os membros da comunidade NEAR, denominado “The BlockChat — NEAR Friendly Talks”, e o livro “Olhos em vírgula — um percurso poético pelo cotidiano da saúde pública”, livro da psicóloga e escritora gaúcha Janaína Steiger, que será publicado no formato phygital no mês de novembro.

“Nós acreditamos no apoio através de uma comunidade e encontramos na NEAR Protocol uma oportunidade de estimular a publicação de novos autores e autoras com suas obras com extrema relevância e qualidade literária”, frisa Alex Zani, editor da casa. Para Baga Defente, a web3 — a terceira fase da internet, gerida por blockchains e tecnologias relacionadas, como NFTs, DAOs e criptomoedas — surge como uma alternativa viável às fontes de financiamento tradicionais. “Acreditamos que futuramente será uma grande ferramenta de democratização ao acesso de crédito no mercado editorial, em especial para a viabilização de publicações independentes.”

Mergulhando na web3 em 2023

Desde sua criação, o NADA∴Studio Criativo já publicou 18 livros, além de 4 livretos, com destaque para “Serpentário”, de Sérgio Santa Rosa; “Ao Mar”, de Ana Vieira Pereira; “O Algoritmo do Cavalo”, de Darko Magalhães; e “Pra estancar essa sangria”, de Baga Defente. O foco principal do estúdio são os projetos editoriais e a produção cultural, tanto de projetos ligados à literatura em suas diversas formas (publicações, saraus, oficinas), quanto aqueles relacionados às artes visuais e o audiovisual (exposições, documentários, curta-metragens). O NADA também produz podcasts e programas para transmissões ao vivo.

Em novembro, além do lançamento do livro de Janaína Steiger, o NADA realizará a primeira atividade presencial viabilizada via NEAR: uma oficina de grafite com o artista paulistano Consp, em Botucatu, que incluirá um workshop sobre NFTs para que, ao final da oficina, os participantes que assim desejarem possam cunhar seus primeiros tokens nos marketplaces da rede NEAR. Esse projeto ainda contempla a criação da primeira série de NFTs do artista convidado, incluindo uma exposição na galeria-metaverso 3xr e um catálogo da mesma, também disponibilizado no formato NFT. 

Para 2023, a editora prepara o livro sobre os 60 anos da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB/Unesp), pretende viabilizar um festival literário na cidade e irá publicar a obra “Teu sangue vermelho na minha parede verde”, novo livro e primeiro romance de Baga Defente, viabilizado via Proac Editais.

Conheça melhor os projetos editoriais do NADA ∴ Studio Criativo financiados via moedas digitais 

Contando com financiamento da NEAR Foundation, o NADA já viabilizou os seguintes projetos:



  • Poetry Transcreations, vol. I” contou com apoio da Writers’ Guild (coletivo de escritores de todo o mundo reunidos na rede NEAR) e contemplou a publicação de um e-book NFT, bilíngue e ilustrado, contendo a tradução para o inglês de quatro poemas do próximo livro de Baga Defente. Seguindo a mesma proposta, o volume II encontra-se em produção;
  • “The BlockChat — NEAR Friendly Talks” é um talk-show criado, produzido e apresentado por Baga Defente, no qual ele conversa com artistas do ecossistema NEAR. Quinzenal, o programa conta atualmente com nove episódios disponíveis no canal do NADA no YouTube, onde é transmitido ao vivo. O projeto contou com apoio da Gambiarra DAO em seus primeiros meses e depois migrou para o NADA DAO;
  • “Festival Notívagos de Dramaturgia” foi uma ação que, durante três dias, apresentou a leitura de textos teatrais escritos por autores que passaram pela Associação Teatral Notívagos Burlescos durante as duas décadas de atuação do grupo na cidade de Botucatu, incluindo transmissão ao vivo no YouTube e no metaverso — até onde se sabe, eles são o primeiro grupo brasileiro a estrear com um teatro próprio no ambiente virtual. Os textos lidos irão compor um ebook publicado em formato NFT;
  • Em processo final de edição, o NADA irá publicar “Olhos em vírgula — um percurso poético pelo cotidiano da saúde pública”, livro da psicóloga e escritora Janaína Steiger. Originalmente um Trabalho de Conclusão de Residência na especialidade de Saúde da Família e Comunidade, o trabalho acadêmico foi construído partir de teorias e práticas vivenciadas pela autora durante o período de pandemia da Covid-19 e apresentado na forma de poemas, estabelecendo um importante diálogo entre psicologia, saúde pública e poesia. O projeto contou com apoio da Writers’ Guild para realização da sua primeira etapa, que resultará na versão NFT do livro, e do NADA DAO para a segunda, que contempla a impressão de 200 exemplares da obra, dos quais 100 serão distribuídos gratuitamente para profissionais da saúde da cidade de Porto Alegre (RS).