O medo pode ser usado como recurso para se alcançarem bons resultados

O medo pode ser usado como recurso para se alcançarem bons resultados

Muitas pessoas dão início em uma carreira no mercado digital, mas não conseguem dar continuidade, sentem-se perdidos em meio a tanta informação, não sabem qual a melhor estratégia para começar e tem medo de investir e não alcançar o retorno esperado.

De acordo com Caio Calderaro, empreendedor e especialista em marketing digital, o medo antagoniza com os instintos positivos, limitando as pessoas. “Uma mãe, por exemplo, possui o instinto materno, que faz com que ela se preocupe e tenha um cuidado ainda maior com crianças e seres indefesos. Já o pai, o instinto paterno, desbravador, que faz de tudo para defender a família e mantê-los seguros. Embora isso pareça algo positivo, sempre haverá o negativo para antagonizar o que de melhor temos dentro de nós. E algo que pode ser considerado um grande antagonista, e que sim, é o grande inimigo do iniciante no mercado digital, é o medo”, declara.

Para o especialista, esse sentimento de insegurança deve ser trabalhado, e não ser considerado como um vilão. “Se alguém tem medo de se afogar pois não sabe nadar, essa sensação irá trabalhar o subconsciente para que essa pessoa não se aproxime de piscinas ou lagos, a menos que haja uma garantia de que não seja fundo. Ou seja, o medo pode ser o responsável por salvar a vida de quem tem esse sentimento, mostrando que seu pior inimigo é, na verdade, um grande aliado”, relata.

Caio acredita que o medo deve ser dominado para que não sabote as escolhas das pessoas. “Ninguém gosta de correr riscos, mas quando não nos arriscamos, significa que dificilmente experimentaremos o extraordinário. Por exemplo, a experiência de andar de avião pode ser algo extremamente traumático, tanto que existem pessoas que nem ousam viajar com esse meio de transporte. No entanto, quem não tem medo, tem a experiência de ver tudo do alto, ver a terra de um ângulo totalmente diferente e toda sua imensidão. Da mesma maneira, essa mesma pessoa que voa de avião, pode não ter coragem de saltar com um paraquedista. Afinal, existem níveis de medo, a régua pode ser puxada tanto para cima quanto para baixo. O medo sempre vai estar presente, mas ele é um tipo de copiloto, não o guia da sua vida”, pontua.

Para começar a trabalhar com um negócio na internet, o empreendedor acredita ser necessário a ajuda de alguém que entenda do assunto. “Contar com um mentor, que sabe os caminhos para começar, trará segurança suficiente para iniciar sem ter medo de errar. Mas vale lembrar que o erro é uma companhia constante e, por mais que alguém tenha ajuda do melhor profissional do mundo, terá que cometer seus próprios erros para evoluir, pois isso é algo totalmente natural de qualquer processo de aprendizagem. As pessoas não devem se frustrar quando errarem, mas aprenderem com esse fato e evitar cometê-lo novamente no futuro”, finaliza.