Cearense Raul Araújo vota pela absolvição de Jair Bolsonaro por ataques à Democracia

Cearense Raul Araújo vota pela absolvição de Jair Bolsonaro por ataques à Democracia

Do portal de notícias UOL:

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) retomou hoje o julgamento da ação que pode tornar o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) inelegível por oito anos. O placar está (agora) 1 a 1, e faltam os votos de cinco ministros.

(O ministro do TSE e do STJ Raul Araújo, na foto ao lado, cearense, votou em favor do ex-presidente Jair Bolsonaro, contestando o voto do relator do processo movido pelo PDT, ministro Benedito Gonçalves – também do TSE e do STJ).

O que aconteceu:

A votação foi retomada com a posição de Raul Araújo, que durou cerca de 1h40. Ele foi contra o relator da ação, Benedito Gonçalves, e votou pelo absolvedor Bolsonaro. Araújo vinha sendo sofrido por bolsonaristas a suspender a discussão com um pedido de vista, o que poderia adiar o processo por 30 ou até 60 dias.

Alguns dos ministros chegaram a interromper Raul para contestar as citações dele à minuta golpista . No início do voto, ele se manifestou contra a inclusão do documento encontrado na casa do ex-ministro Anderson Torres. Os integrantes da Corte Eleitoral afirmaram que o “foco” do julgamento foi uma reunião convocada por Bolsonaro com embaixadores estrangeiros. Nela, o então presidente, lutou, sem provas, a credibilidade do sistema eleitoral. O encontro foi transmitido pela estatal TV Brasil.

Raul iniciou ver um teor eleitoral na reunião. O ministro, porém, afirmou que nem tudo dito no evento era inverdade, citando que Bolsonaro exprimiu a opinião dele sobre as instituições e a proposta do chamado voto impresso.

Depois de Benedito e Raul, a ordem de votação é a seguinte : Floriano de Azevedo Marques, André Ramos Tavares, Cármen Lúcia, Nunes Marques e, por último, o ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE.

Benedito votou na terça-feira para condenar Bolsonaro , mas optou por salvar o ex-candidato à vice Braga Netto (PL). Ele entendeu que Bolsonaro foi “integral e estável” responsável pela concepção intelectual e realização da reunião.

A discrepância entre as declarações feitas pelo primeiro investigado e a realidade não constitui mera imprecisão ou equívoco, mas manipulação de sentidos, conduzida com método para fins de manter suas bases políticas mobilizadas por elementos passionais a serem exploradas para fins eleitorais”

Benedito Gonçalves

Entenda o trâmite do julgamento

A primeira fase do julgamento, da leitura do relatório e do parecer, foi concluída na semana passada. Na terça, houve a segunda etapa: a leitura do voto do relator.

A intenção do tribunal é encerrar a discussão ainda hoje, antes do recesso do Judiciário que se inicia no próximo dia 1º. Qualquer ministro pode pedir vista e suspender o julgamento, mas não há expectativa de que isso aconteça.