Dicas  para evitar fraudes nas compras de Dia dos Pais

Dicas  para evitar fraudes nas compras de Dia dos Pais

Datas comemorativas são marcadas por uma grande movimentação no e-commerce e junto com o aumento das compras, as ameaças de fraude impactam marcas e consumidores. O Brasil registrou no primeiro semestre deste ano cerca de 3 milhões de tentativas de fraude, segundo dados do Mapa da Fraude realizado pela ClearSale.

Em eventos importantes para o varejo, como o Dia dos Pais, a preocupação em manter a segurança dos dados e não cair em golpes na hora de comprar os presentes é ainda mais necessária. “Com estruturas cada vez mais complexas, todo cuidado no ambiente digital se torna essencial. À medida que expande a variedade de empresas que ofertam os seus produtos e serviços nas redes, aumentam os números de fraudadores. Consumidores atentos a esse fato tendem a cair menos em armadilhas”, explica Ariane Pelicioli, CEO e co-fundadora da iUPay, startup de meios de pagamento que faz parte do portfólio da Wayra Brasil.

Como não ser vítima de fraude nas compras de Dia dos Pais? Ariane dá dicas de como evitar prejuízos. Confira!

Confira os dados na Receita Federal
Um bom primeiro passo é checar o CNPJ e analisar a situação cadastral da organização no site da Receita Federal. “É importante ter em mente que uma empresa estar ativa não significa que a pessoa está isenta de sofrer um golpe. Essa consulta é apenas uma fase do processo de apuração”, conta a executiva.

Simule uma compra
“A Lei do E-commerce (decreto 7.962/2013) versa sobre a obrigação das empresas em divulgar no sítio eletrônico, de forma destacada e acessível, informações claras sobre o produto ou serviço, prestar atendimento facilitado ao consumidor e respeitar o direito de arrependimento. Além disso, a apresentação do nome e CNPJ, conjuntamente com endereço físico e eletrônico para localização, se torna um dever das organizações”, explica Ariane. Se esses elementos não estiverem disponíveis na simulação, pode ser que a instituição não seja confiável.

Analise a reputação do e-commerce
Sites como Consumidor.Gov, monitorado pelo Procon, e Reclame Aqui oferecem uma maior amplitude de como a empresa trata seus compradores, além da oportunidade de verificar se cumpre seus discursos.

Observe postagens e comentários nas redes sociais
Dentre todos os passos, este tende a ser o mais comum e o central na hora de conhecer a empresa. “Parte da população, principalmente mais jovem, se concentra em reviews e comentários dos usuários que estão ativos nas mídias sociais. Essa tendência pode ser explicada tanto pela proximidade com outros consumidores quanto pela responsividade da marca. E-commerces com boas avaliações são propensos a serem idôneos”, conta Ariane.

Utilize as facilidades do navegador a seu favor
“Para o Google Chrome, por exemplo, há extensões como AVG Online Security e Sitejabber que mostram o nível de confiabilidade de determinado domínio. Geralmente, os softwares contam com uma instalação simples e conferem análises completas sobre o site pesquisado”, finaliza.