Empresas precisam adotar abordagem abrangente de segurança cibernética para proteger negócios

O ano de 2021 trouxe um aumento significativo nos ataques cibernéticos, roubos de dados e falhas de segurança, principalmente os ataques de ransomware, que cresceram 92% somente no ano passado no Brasil, como mostra uma pesquisa da Avast. Além disso, 99% das empresas entrevistadas para uma pesquisa da Fortinet declararam ter algum nível de preocupação com a segurança cibernética. Visando analisar o mercado nacional de fornecedores de serviços de cybersecurity, a TGT Consult anuncia o início da produção da nova edição do relatório ISG Provider Lens™ Cybersecurity – Solutions and Services 2022. 

O comunicado inicial de lançamento de pesquisa indica que o fator humano continua sendo o elo mais fraco no muro de segurança, sendo continuamente explorado por invasores, e que a implantação de ferramentas de segurança adequadas não implica que uma empresa seja imune a vulnerabilidades. Segundo Sergio Rezende, analista da TGT Consult/ISG e autor do estudo, as empresas precisam adotar uma abordagem detalhada e extensiva de segurança cibernética para proteger seus negócios.

“Isso é feito implementando uma combinação de produtos e serviços de segurança em áreas como gerenciamento de identidade e acesso (IAM), prevenção de vazamento/perda de dados (DLP) e serviços gerenciados de segurança (MSS) para obter uma estrutura robusta e segura para reduzir a exposição ao risco”, comenta.

O analista destaca que os avanços no setor precisam ser analisados para identificar o que há de novo e oportunidades de melhorias. “As versões anuais dos estudos buscam dar foco em como avançar e trazer soluções eficientes para os problemas encontrados por empresas. Ao mesmo tempo, é possível acompanhar a evolução dos fornecedores em relação à indústria e seus concorrentes e, não menos importante, identificar novos players de mercado, principalmente empresas locais em franco crescimento, aumentando ainda mais a competitividade do setor”.

O diferencial deste ano fica com a aplicação da tecnologia em produtos e serviços, enfatizando 3 pontos: aprofundar a perspectiva sobre o mercado brasileiro, enfatizar os pontos fortes e de atenção dos fornecedores relevantes, e diferenciar os parceiros por segmentos de mercado.

O relatório é feito por meio de pesquisa detalhada envolvendo especificação de produtos e serviços oferecidos, material de marketing divulgado pelo fornecedor e white papers. “Ao final desse processo, a empresa é convidada a participar da pesquisa através de um formulário para coleta de informações qualitativas e quantitativas, além de realizar uma apresentação de seus produtos e serviços oferecidos no mercado”.

Com previsão de lançamento para agosto, a análise está em andamento e há oportunidade para as empresas que queiram participar. Basta entrar em contato com a TGT Consult pelo site: https://www.tgt.com.br/cadastro-de-provedores/ e preencher o formulário.