Fundo de investimento aposta em negócios de impacto social

Modalidade em ascensão global, os investimentos de impacto somaram US$ 636 bilhões ao redor do mundo em 2020, segundo o relatório “Investing for Impact: The Global Impact Investing Market 2020” da International Finance Corporation (IFC). No mesmo ano no Brasil, o investimento de impacto movimentou mais de R$ 1 bilhão, de acordo com o ANDE – Aspen Networks of Development Entrepreneurs. No entanto, o setor ainda é percebido com ceticismo por investidores tradicionais que duvidam da capacidade do setor em combinar retorno financeiro e impacto social.

Guiada pelo propósito de testar novos modelos de negócio para reduzir desigualdades, a Potencia Ventures é um grupo de investimento voltado para negócios com impacto social. Sua estratégia combina expertise em venture capital e empreendedorismo social para identificar, executar e gerenciar o capital investido em fundos e startups com grande potencial de crescimento e impacto real na base da pirâmide, principalmente no que se refere à educação e empregabilidade. 

A Potencia promove ecossistemas de impacto inovadores desde 2002, quando a fundadora Kelly Michel vislumbrou uma oportunidade para o investimento de impacto no Brasil. Em 2005, a empresa financiou a primeira aceleradora de impacto do Brasil, a Artemisia, em que Kelly foi co-fundadora e permaneceu na operação até 2010. Em 2009, a Potencia também catalisou o primeiro fundo de venture capital de impacto brasileiro, a Vox Capital, no qual Kelly também operou nos primeiros anos como co-fundadora. Após essas experiências, a Potencia deu início a uma série de investimentos em mais de 20 gestores emergentes na América Latina, Estados Unidos e Índia. 

Em 2017, a Potencia expandiu sua lente de investimento para incluir investimentos diretos em startups. Embora sejam de maior risco, esse tipo de investimento gera uma oportunidade ainda maior de catalisar mudanças e a Potencia passou a investir em startups de impacto, construindo um portfólio com mais de 15 investimentos em empresas como Letrus, TAQE, Árvore, 4You2, Talently, Kuepa, Allhere, Shortlist, entre outros. Por exemplo, a TAQE, uma plataforma de empregabilidade para grandes empresas recrutarem de forma digital candidatos com pouca experiência e de baixa renda, cresceu 4 vezes depois de receber capital semente do grupo e se prepara para captar uma Série A. Outro destaque do portfólio é a Letrus, software premiado pela UNESCO que analisa redações e oferece orientações imediatas para alunos, cujos clientes são escolas públicas e privadas e hoje possui mais de 170 mil estudantes do Ensino Fundamental e Médio ativos mensalmente. 

No portfólio de startups, a Potencia já co-investiu com fundos como Canary, 500 Global, Positive, DOMO e BR Startups, buscando ser um investidor paciente, flexível e receptivo aos empreendedores. “Temos uma equipe de investidores com experiência no mercado tradicional e especializada em investimentos de impacto. Analisamos, de maneira minuciosa, nossas oportunidades e acreditamos plenamente nos times e projetos nos quais investimos, com a expectativa de que teremos retorno financeiro e impactos reais para a sociedade. Por meio de expertise e propósito, a atuação da Potencia Ventures se destaca por ser a voz do impacto em um painel de investidores tradicionais, e a voz dos investidores tradicionais em um painel de investidores de impacto”, conta a Diretora da Potencia no Brasil, Itali Collini.