Trabalho sério com a leveza de uma brincadeira

Trabalho não deveria ser sinônimo de sofrimento. Este é o ponto de partida para Playfulness, lançamento literário de autoria do psicólogo especializado no desenvolvimento de lideranças, Lucas Freire. Além de abordar as constantes mudanças no ambiente corporativo, a obra apresenta ferramentas para transformar a maneira como o trabalho é encarado.

Termos como burnout, estresse, depressão e ansiedade são associados à exaustão ao universo de carreiras na atualidade. Como é possível então encarar o ofício como algo que gera felicidade e traz recompensas emocionais? Ancorada em quatro bases, a metodologia criada pelo autor auxilia o leitor na busca por uma vida mais leve e criativa mesmo em um cenário de pressão e exigências.

Com a “Teoria do flow”, por exemplo, trabalhadores, lideranças e profissionais da área de gestão de pessoas entenderão não apenas como realizar aquilo que desejam, mas também o que fazer para se sentir realizado. Freire apresenta ainda o conceito de “Tensão criativa” e revela que as ideias inovadoras costumam surgir em situações de adversidades.

Ao contrário do que muita gente pensa, a criatividade
é uma característica intrínseca a todo e qualquer ser humano […].
Ela é fruto do emprego da paixão, da curiosidade e da determinação,
em quantidades absurdas, para resolver problemas e fazer a diferença.
(Playfulness, pg. 53)

Em Playfulness, Lucas Freire resgata os benefícios das brincadeiras de criança que caem em desuso na vida adulta, quando tudo é sério demais. Ele reforça, porém, que brincar não significa não levar a vida e o trabalho a sério, mas sim estimular a criatividade, as relações interpessoais, o sentimento de pertencimento, a satisfação com as atividades executadas e muito mais.

Com exemplos práticos e histórias reais, o psicólogo ensina maneiras de usar a ludicidade na vida e no trabalho. O livro Playfulness reúne ferramentas para responder, com leveza e originalidade, as incertezas, as contradições e as ambiguidades da hipermodernidade. A obra conta com ilustrações, gráficos como linhas do tempo, playlists para cada capítulo, exercícios de reflexão e QR Codes para inserir o leitor no universo play.