O ser humano gosta de sofrer e a psiquiatria explica o motivo

O ser humano gosta de sofrer e a psiquiatria explica o motivo

Os mais de 30 anos de experiência de Nelio Tombini na área psiquiátrica o permitiram conviver com os principais tipos de transtornos psicológicos e emocionais, mas não só isso. Durante esse período, ele pôde perceber a capacidade que a mente humana tem de piorar toda e qualquer situação vivenciada. 

Publicado pela Citadel Editora, o novo título do médico e escritor é um trocadilho com esta mentalidade: Não deixe a vida te maltratar. Segundo Tombini, não é a vida que aflige a pessoa e sim ela que desdenha da própria existência. “A vida só dá o troco”, afirma e completa: “se você não cuidar da sua vida, tudo vai ficar mais difícil”. 

Mais que falar sobre a autossabotagem, o objetivo da obra é mostrar ao leitor o caminho para alcançar a plenitude e estabilidade psicológica. Se a mente tem a capacidade para maltratar o ser, por que não teria também o poder de alcançar um estado de felicidade? 

Lembremos que é do veneno da cobra que se  
cria o soro para combater a picada do próprio  
animal. O veneno combatendo o veneno. 
(Não deixe a vida te maltratar, pg. 1) 

Nas páginas deste lançamento, o psiquiatra também aborda assuntos como os “viciados em trabalho”, ou workaholics, síndrome de burnout, bipolaridade, escravidão psicológica e a toxidade do pensamento positivo. Todos temas que se conectam no mesmo ponto: fazem com que momentos ruins se sobressaiam aos bons e tornem qualquer adversidade em um monstro de sete cabeças. 

Como uma sessão de terapia, Tombini oferece no livro reflexões e percepções para que o leitor compreenda com mais intimidade os próprios sentimentos, saiba lidar com eles e aprenda a ter controle para tomar decisões. Para Nelio Tombini, é preciso semear o autoconhecimento emocional para colher os frutos da felicidade sem passar por uma enxurrada de infelicidade.