Empresa portuguesa lança plataforma voltada para esportes radicais

A Bezel Investments, empresa de tecnologia de blockchain e gestão de criptoativos de Portugal, lançará, no próximo mês de dezembro, a plataforma Bezel Launchpad. 

Por meio da Bezel Launchpad, a empresa pretende inserir no mercado Fan Tokens para empresas e instituições que apoiam atletas de esportes radicais, por exemplo, o surf e o skate. 

Além disso, o Token esportivo, chamado ESS (sigla para Extreme Sports Sponsor), será destinado ao apoio a eventos culturais, artistas, músicos, entre outros. 

“O ESS já está em desenvolvimento e será um Token para a ‘Liga Pro Skate’, uma organização sem fins lucrativos com sede em Portugal que está gerando grandes oportunidades para os jovens alcançarem seus objetivos financeiros, inclusive para fins de patrocínio esportivo”, comenta Alexandre Cardoso, CEO da Bezel. 

Apoio de nomes do esporte 

A plataforma Bezel Launchpad, assim como o Token ESS, possui objetivos bem orientados e parcerias que contam com a confiança e o apoio de atletas como Pedro Scooby, surfista adepto do freesurfer. 

No último 27 de outubro, Scooby formalizou uma parceria com a Bezel Investments por acreditar que o Fan Token para esportes radicais pode fazer a diferença na vida dos jovens, em especial, dos atletas. 

“O mundo todo está se adaptando às criptomoedas. A Liga Pro Skate fazer uma criptomoeda que será revertida em benefício de atletas, de outras ligas e associações é importante, pois é um novo método de incentivo ao esporte”, comentou Pedro Scooby, embaixador do projeto. 

Outro atleta renomado no meio de esportes radicais, o campeão mundial de Skimboard Lucas Fink, também é apoiador oficial do projeto que envolve a Bezel Launchpad, o Token ESS e a Liga Pro Skate de Portugal. 

Qual a proposta do Fan Token? 

Embora ainda em expansão dentro do segmento esportivo, o Fan Token oferece uma proposta bastante similar à do sócio torcedor. É um ativo digital que pode ser adquirido com criptomoedas, tendo valor variável de acordo com a demanda. Ao contrário do NFT, o Fan Token proporciona ao comprador algo tangível, sendo recompensado com prêmios e acesso a conteúdo e produtos exclusivos. Em alguns casos, o portador do Fan Token pode participar de decisões internas dos clubes. 

Com premiação definida pelas organizações, os Tokens esportivos são uma forma de garantir às instituições um retorno financeiro, a exemplo do que acontece com os Tokens ligados ao futebol. 

“O segmento de esportes radicais oferece um verdadeiro oceano de possibilidades para as instituições que necessitam de patrocínio e para quem deseja começar a investir agora. As criptomoedas não são o futuro. Elas são o presente! E quem aproveitar este momento certamente terá grandes recompensas no futuro”, conclui o CEO da Bezel, Alexandre Cardoso.