Quatro tecnologias fundamentais para alavancar o crescimento dos pequenos e médios negócios

Diferentemente do que preconiza o senso comum, a automatização não é necessidade somente das grandes indústrias, que produzem milhares de produtos e, por isso, necessitam de máquinas, esteiras, sensores e robôs para substituir o trabalho manual. As pequenas e médias empresas também possuem potencial para obterem economia e ganhos de produtividade; a única diferença é que isso acontece em escala menor.

Para se ter uma ideia da importância da adoção de tecnologias para as PMEs brasileiras, uma pesquisa da Microsoft mostrou que 42% delas apostaram na adoção de novas tecnologias em 2021. Para 83% dos entrevistados, essas tecnologias lideram o caminho rumo à recuperação econômica, na era pós-covid.

“Depois da pandemia, todos precisaram se adaptar, adotar estratégias de redução de custos, procurar formas de se automatizar e digitalizar. Quem ainda não deu o primeiro passo, vai sentir os efeitos em breve – se é que ainda não sentiu”, afirma Decio Krakauer, presidente da Ramo Sistemas, empresa nacional focada em soluções para pequenos e médios negócios e parceira da SAP.

O executivo listou as tecnologias fundamentais para alavancar pequenos e médios negócios, não importa a vertical de atuação. Confira:

Sistema de gestão

Esta tecnologia é a primeira da lista e é fácil explicar porquê: ela é o coração de qualquer negócio. Os sistemas de gestão reúnem e integram dados de todos os setores da empresa, organizando e armazenando-os de forma automática.

Ter as informações centralizadas em uma plataforma única dá mais segurança, diminui os custos, evita falhas e promove mais agilidade na execução das tarefas. “No caso do Business One, da SAP, ele centraliza e integra todos os seus dados empresariais de vendas, inventário, compras, operações e finanças em um único local, o que o torna ideal para empresas em crescimento”, explica o presidente da Ramo.

Aplicativos para controlar e gerenciar

Por meio deles, é possível administrar uma série de recursos na palma da sua mão, mesmo que você não esteja presente na empresa. Segundo Krakauer, entre os apps mais comuns estão os de gestão financeira, gerenciamento de tarefas, controle de vendas, gerenciador de projetos, armazenadores de documentos digitalizados, canais de comunicação direta com clientes, fornecedores e colaboradores.

Software de análise de dados

Se a empresa possui um chatbot, certamente ela trabalha com um grande volume de dados. Entretanto, organizá-los manualmente não é simples, logo a solução é contar com um software de análise de dados, que armazenará todas as informações, cruzará dados e fornecerá relatórios valiosos para as tomadas de decisões.

“Isso permitirá que o gestor conheça melhor o mercado, antecipe tendências, entenda o comportamento do seu público e identifique oportunidades para o negócio. Da mesma forma, é possível acompanhar indicadores e métricas fundamentais para compreender se as estratégias adotadas estão dando o resultado esperado ou se é preciso readequá-las”, conclui Krakauer.

Empresa inteligente integrada à era 4.0

O mundo 4.0 transformou a forma como as empresas fazem negócios, elevou a produtividade, otimizou operações e reduziu as margens de erro. Uma empresa que deseja acompanhar este movimento e ter escalabilidade precisa contar com clientes, fornecedores, colaboradores e sistemas que se integrem à era 4.0. Não importa o tamanho do negócio: o pensamento deve se alinhar às expectativas do mercado para se manter competitivo e evoluir.