Nordeste tem mais de 53 mil empresas criadas em outubro, mostra Serasa Experian

Nordeste tem mais de 53 mil empresas criadas em outubro, mostra Serasa Experian

Em outubro de 2023, o Nordeste do país registrou 53.323 novos empreendimentos, segundo os dados do Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian. O destaque regional ficou com a Bahia, que teve a maioria das aberturas (14.895). Confira o levantamento completo da região abaixo:
Análise nacional Em outubro do ano passado, 338.576 empresas foram criadas no Brasil – um aumento de 15% na comparação com o mesmo mês do ano anterior –, segundo o Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian. Quanto a natureza jurídica, os “Microempreendedores Individuais” (MEIs) apresentaram o maior salto em relação ao mesmo período de 2022 (78,5%), seguidos por “Sociedades Limitadas” (19,3%), “Empresas Individuais” (2,7%) e “Demais” (2,2%). Confira os dados a seguir:
O economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, avalia que “com o aumento das oportunidades de emprego, a tendência, daqui para frente, é o impulso pelo empreendedorismo motivado principalmente pelo desejo de ser dono do próprio negócio. Isso se refere àqueles que almejam maior liberdade e autonomia em suas atividades profissionais”.
Em relação ao segmento de atuação, “Serviços” registrou o maior número de aberturas, com 241.756 novos negócios. Confira os dados completos por segmento abaixo:
Unidades Federativas do Sudeste e do Sul lideram aberturas de novos negócios 
Ainda segundo o levantamento, em outubro, o estado de São Paulo concentrou 101.609 das novas empresas, uma tendência que se dá pelo seu dinamismo econômico, segundo Rabi. Em segundo lugar, ficou Minas Gerais (35.388) e, em terceiro, o Rio de Janeiro (27.989). Logo em seguida, os estados do Sul do país apareceram no ranking – o Paraná liderando com 24.368 empreendimentos. Nas últimas posições, ficaram Roraima (646), Amapá (598) e Acre (551). Confira o levantamento completo por Unidades Federativas (UFs) abaixo: 
Para conferir mais informações e a série histórica do indicador, clique aqui.